segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Giorgio Armani leva Bauhaus para Milão


Com as poderosas e inacessíveis críticas de moda Anna Wintour (da VogueAmérica) e Suzy Menkes (doInternational Herald Tribune) na plateia, ao lado da cantora Janet Jackson e do jogador Samuel Eto'o, o desfile de Giorgio Armani para o verão 2010 propôs uma coleção em que o corte e a construção do vestido curto ganha força e movimento.

O estilista italiano se inspirou na pureza do Movimento Bauhaus para levar seus vestidos, sempre acima do joelho, até para festas e noite de gala. E junto com eles, calçados baixos, alguns que lembram sapatilhas, ou com tornozeleiras transparentes. Para manter o glamour, muito brilho, seja numa peça só, seja em tudo, até nas bolsas e sapatos.

Armani, 75 anos, que se recuperou recentemente de uma hepatite, retoma o vigor de suas criações com o equilíbrio das formas simples balanceadas com o movimento conferido pelas saias, que podiam ser balonês, com pregas ou levemente godês, mas estrutradas, como no vestido rosa acinturado, desfilado pela brasileira Bruna Tenório.

Nas cores, além de um pouco de preto, muito azul, verde, violáceo e vermelho. Em algumas peças, os tons se misturavam, criando uma espécie de estampa multicolorida. Quadriculados e xadrez pied-de-poule, além de faixas de distintas cores unidas davam o tom da coleção. A primeira parte do desfile trouxe calças compridas sempre largas, com leve afunilamento na barra, quase o modelo cenoura, usadas com casaquinhos e paletós ajustados.

O desfile aconteceu no Teatro Armani, distante do centro de Milão e onde será a apresentação da marca Emporio Armani, no sábado.

Um comentário:

  1. sucesso sempre querida !!!!!!!!!!!
    v é D+ !!!!!!!!!!!! bjs Gi

    ResponderExcluir

Arquivo do blog

Seguidores